domingo, 26 de setembro de 2010

Infância...

Lembro-me muito bem de momentos sadios, aqueles que recordo com muita felicidade.
Tempo bom, onde eu via apenas coisas lindas e belas. Onde o mundo era perfeito e todas as pessoas eram felizes. 
Tempo bom onde eu trazia comigo apenas o sorriso mais sincero e o olhar mais inocente.
Lembro-me de sentir medo e correr pro quarto dos meus pais. Eles me abraçavam com carinho e ali eu poderia dormir em paz. Eles eram meu porto seguro.
Passava horas na sala de estudo com meu pai, que com muita paciência me ensinava história e matemática. Ele era o meu melhor professor.
Toda noite, antes de dormir, minha mãe sentava ao lado da minha cama e pedia que eu juntasse as minhas mãos, e junto com ela, rezasse o salmo 91 da bíblia "aquele que habita no esconderismo do altíssimo, a sombra do onipotente descansará". Ela era minha rainha.
Nos dias do meu aniversário, meu pai ficava na porta da sala do colégio, me esperando largar, para ninguém tacar ovo na minha cabeça. Ele, com seu olhar raivoso assustava todos os coleguinhas maldosos. Ele era meu herói.
Saudade de ser aquela criança inocente, que os olhos brilhavam de felicidade por ter a certeza que os pais, os meus, os melhores do mundo, eram pra sempre, e que jamais iria perdê-los.
Eu esbanjava felicidade. A infância melhor do mundo, eu tive.
Hoje, apenas recordo-me dela.
Os momentos passaram... as lembranças restaram-me.  
Mas ficam registrados numa zona de muito fácil acesso na minha memória.

Sarah Pachêco.


II encontro dos blogueiros: 4º desafio. Conheça idéias diferentes sobre o tema.
Participantes:  www.terceirotres.blogspot.com; www.pedrascolor.blogspot.com  www.milacg.blogspot.com ; www.osonhardeviver.blogspot.com .

2 comentários:

Anônimo disse...

melhor ser adulto q mijar na cama hehehehehe
texto lindo. parabens pela infancia feliz.

c.miChel disse...

este tema fez recordar esta fase da vida...Ah que saudade(2)!